como correr da própria sombra

hoje quero não mais do que algumas partes daquilo que sempre quis maldizer o que nunca alcancei
como macaco que desdenha da banana mais alta
foi um modo humano de me resignar
tudo estratagema
ardil
por baixo do jogo de palavras, dos embaralhos,
está o mesmo crânio que precisa se recostar no peito
a mesma boca seca
o mesmo coração de convicções fracas
um azar de mil espelhos quebrados me obriga sempre a forjar a mesma face indolente
para evitar que todos se compadeçam
temeroso que sou da obviedade da minha fraqueza
amei com tanta força meu amor de brasa que sentirei falta até das dores inerentes a ele.
Anúncios

3 Responses to como correr da própria sombra

  1. Luz disse:

    Menino, não sabia q vc escrevia coisas tão profundas!
    Tô adorando seu blog

  2. line disse:

    Oi! Teu comentário foi engraçado… talvez eu tb pensasse a mesma coisa no teu lugar!

  3. pontualmariana disse:

    O Lucas dos Anjos (seu parente???) é amigo meu! Ele deve ter chegado aqui no seu blog pelo Sono dos Sonhos. Ele também escreve textos lindos…
    Visita lá: http://www.maisoumenandonadismos.blogspot.com
    Besos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: