outubro sempre acaba

novembro 11, 2009

eu sabia de alguma forma oculta que meus passos, ainda que tentem criar rotas, apenas constroem labirintos. chega sempre a hora em que me volto para sua órbita e vejo que minhas certezas são tão porosas quanto falsas. contudo, reviver nosso passado me dá sede de futuro e é bom não caber mais nos seus tempos passados porque todo outubro tem gosto de uma pequena morte: não a morte que silencia a vida, mas a morte que torna sem sentido o que sobrou dela. o fino fio que ligava meu rosto ao seu peito teima ainda existir e não me dá outra chance senão me abrir para deixar você escorrer. e isso é definitivo até que outubro volte.


como correr da própria sombra

maio 20, 2009
hoje quero não mais do que algumas partes daquilo que sempre quis maldizer o que nunca alcancei
como macaco que desdenha da banana mais alta
foi um modo humano de me resignar
tudo estratagema
ardil
por baixo do jogo de palavras, dos embaralhos,
está o mesmo crânio que precisa se recostar no peito
a mesma boca seca
o mesmo coração de convicções fracas
um azar de mil espelhos quebrados me obriga sempre a forjar a mesma face indolente
para evitar que todos se compadeçam
temeroso que sou da obviedade da minha fraqueza
amei com tanta força meu amor de brasa que sentirei falta até das dores inerentes a ele.

frases para outubro

maio 7, 2009

outubro teve ares de eternidade com seus trinta e um mil dias. as pessoas andavam alvoroçadas porque ainda não sabiam em quem votar. um engravatado esbravejava que iria chutar a bunda do concorrente. que ironia. eu não me importava com o que seria da cidade. fodas pro trânsito engarrafado; minha garganta também estava. fodas pro aumento da passagem; não queria sair de casa mesmo. hoje, sua lembrança me volta e eu acordo com um mau humor infantil, sentindo a contrariedade de um mundo que não me foi condescendente, sentindo a culpa por não ter ido embora antes de o meu amor se misturar à sua loucura. hoje, invento frases bobas que me ajudam a esquecer uma outra que você disse: não consigo fazer ninguém feliz. hoje, eu digo a mim mesmo: não é pra tanto. não é pra tanto, penso tão fortemente que minha boca fechada quase arrisca um som.